Não foi do jeito que ele queria. No sábado, Lewis Hamilton deixou bem claro que gostaria de conquistar o tetracampeonato na Fórmula 1 vencendo o GP do México. Largando na terceira colocação, o inglês partiu para cima do pole Sebastian Vettel, mas acabou tomando um toque do piloto da Ferrari. Com isso, os dois tiveram que ir ao box, voltando à pista no final do grid. O alemão ainda conseguiu fazer uma prova de recuperação, recebendo a quadriculada em quarto, porém não foi o suficiente para levar a decisão do título ao Brasil. Mesmo em nono, o britânico garantiu o título mundial, visto que encerrou a prova mexicana com 56 pontos de vantagem na liderança do campeonato.

1º Max Verstappen, 2º Valtteri Bottas, 3º Kimi Raikkonen (Foto: Getty Images)

Max Verstappen, que largou em segundo, mostrou a agressividade costumeira para tomar a ponta da corrida logo na primeira curva, após dar um “chega pra lá” em Vettel. Daí em diante foi um verdadeiro passeio do holandês, que abriu larga vantagem para Valtteri Bottas, recebendo a bandeirada com 19s678 de diferença para o finlandês da Mercedes. Foi a segunda vitória do holandês na temporada, terceira na carreira. Kimi Raikkonen fechou o pódio, seguido do companheiro de equipe Sebastian Vettel (4º), Esteban Ocon (5º), Lance Stroll (6º) e Sergio Pérez (7º). Kevin Magnussen (8º), Lewis Hamilton (9º) e Fernando Alonso (10º) fecharam o Top 10. Felipe Massa terminou em 11º com a Williams.

Corrida - Cidade do México - México (Foto: Reprodução/Twitter)

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here