Os enfermeiros e estudantes de enfermagem realizaram um protesto contra decisão liminar que proíbe os profissionais de requererem exames na atenção básica. O ato aconteceu na manhã desta terça-feira (17) na Avenida Frei Serafim, no Centro de Teresina.

A manifestação, que chamou atenção de quem passava na avenida Frei Serafim, além de ocupar a avenida, reuniu também representantes de entidades da saúde. O presidente do Conselho Regional de Enfermagem do estado, Lauro César de Morais, afirmou que as atividades realizadas pelo profissional de enfermagem são realizadas há mais de 20 anos.

“A requisição é uma coisa prevista na lei. Nós há mais de 20 anos estamos contribuindo para a melhoria do SUS. Com a decisão, a população deixa de ter atendimento e perde o controle de doenças crônicas e transmissíveis. Podemos ter de repente uma epidemia de sífilis, hanseníase, tuberculose, que é o enfermeiro que trabalha constantemente para impedir o aumento de casos”, afirmou o presidente do Coren-PI.

Ao longo do ato, profissionais e estudantes se revezaram dando depoimentos sobre a atuação do enfermeiro, o prejuízo à população e gritos de ordem em prol da saúde pública.“A população precisa ter conhecimento do que isso pode representar. Que essa decisão atinge o atendimento, não apenas o enfermeiro. Quem sofre é a população. Nós fazemos exames e consultas, só fazemos prescrição de exame já padronizados pelo Ministério de Saúde. A ação do enfermeiro facilita o acesso das pessoas a saúde”, destacou a enfermeira Telma Evangelista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here