A General Motors (GM) se juntou nesta segunda-feira (2) ao grupo de fabricantes que aposta em um futuro de carros elétricos. Até 2023, a fabricante prometeu pelo menos 22 novos modelos sem motor a combustão.

Dois deles serão apresentados nos próximos 18 meses e serão baseados no aprendizado que o grupo tem com o Chevrolet Bolt, um dos modelos que tenta popularizar os elétricos nos EUA e Europa.

“A General Motors acredita em um futuro totalmente elétrico”, disse em nota Mark Reuss, chefe de desenvolvimento de produtos da GM.

A Volvo foi a primeira fabricante a “abraçar” o futuro elétrico, anunciando a eletrificação de seus modelos até 2020.

Volkswagen, BMW, Mercedes-Benz e Jaguar Land Rover também revelaram planos semelhantes, sem incluir a Tesla, que só faz elétricos desde sua criação.

No entanto, segundo a GM, as baterias elétricas não serão suficientes para se atingir a meta de emissões zero de poluentes na atmosfera. A empresa também aposta na célula de hidrogênio.

Além da Chevrolet, fazem parte da General Motors as marcas GMC, Buick e Cadillac.

E no Brasil?

A montadora não informou em quais mercados serão vendidos os novos modelos, mas o Brasil deve demorar a adotar os carros elétricos. Na Noruega, eles já chegam a 28% da frota.

O país também não deve anunciar tão cedo metas para acabar com a venda de modelos movidos a combustíveis fósseis, como Reino Unido e França, que colocaram o limite em 2040.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here