Quanto tempo você acha que uma montadora leva para desenvolver uma cor específica? A Lexus, pelo menos, revela que demorou nada menos que 15 anos para projetar a exclusivíssima tonalidade Structural Blue, usada recentemente em uma edição especial do cupê LC. Inspirada na borboleta Morpho, que habita florestas das Américas do Norte e do Sul, a cor é resultado da união de uma série de tecnologias de pigmentação que envolvem recursos como nano-estruturas e revestimentos transparentes. Estiveram à frente do projeto os centros de tecnologia da marca sediados nos Estados Unidos e no Japão.

De acordo com a Lexus, a fábrica japonesa de Motomachi, por enquanto, é a única apta a usar a tinta especial no mundo. O processo de pintura é tão complexo que são necessárias, no mínimo, 40 camadas distintas de tinta para se chegar ao resultado final – trabalho que pode demorar até 2 dias para ser concluído. “O uso de nano-estruturas e flocos minúsculos de tinta dão a impressão de que a cor muda constantemente com a luz”, explica a marca. Ao todo, cada LC pintado consome algo em torno de 300 gramas de tinta, gerando 300 bilhões de micro-flocos de pigmento em toda a carroceria.

Lexus LC 500 Structural Blue Edition

Carro de produção com jeitão de conceito, o LC é considerado um dos principais trabalhos de design da história da indústria japonesa. O modelo foi agraciado com vários prêmio de estilo ao redor do mundo, entre eles o EyesOn Design conquistado no Salão de Detroit de 2016. Sob o capô, as versões convencionais, batizadas de LC 500, usam um motor 5.0 V8 de 473 cv, que vem sempre ligado a um câmbio automático de 10 marchas. Há ainda uma variante híbrida, chamada LC 500h.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here