A Policia Civil deflagrou nas primeiras horas desta quinta-feira (29) a Operação Refranata com o intuito de cumprir 16 mandados de prisão preventiva e 26 mandados de busca e apreensão para combater crimes contra agências bancárias e caixas eletrônicos, assim como crimes relacionados a extorsão mediante sequestro, roubos de veículos, entre outros. Um policial militar foi conduzido coercitivamente para prestar depoimentos.

Até o momento, dez pessoas foram presas desde o início do cumprimento dos mandados. Conforme o delegado Gustavo Jung, do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), a operação tem aproximadamente seis meses de andamento e durante as investigações um plano de sequestro contra empresários, que trabalham no ramo da educação, foi evitado pela inteligência da Policia Civil.

“Algumas pessoas já se encontram no sistema prisional oriundos de outras operações onde tivemos que intervir para evitar um dano maior à sociedade e hoje estão sendo cumpridos os mandados restantes”, explicou. Ele também ressaltou que parte do grupo criminoso alvo das investigações é composta por foragidos da Justiça.

Segundo o delegado geral da Policia Civil do Piauí Riedel Batista, um policial militar que já havia sido preso em outro momento neste ano foi conduzido coercitivamente para esclarecer alguns detalhes e sua liberação será analisada pelo delegado responsável.

“Hoje o Greco conclui o ano com mais de 100 prisões de pessoas envolvidas com roubos a bancos, sequestros e crimes graves no estado. Na ação passada foram evitados três roubos a banco e hoje foi evitado um possível sequestro a um casal de empresários”, declarou.

A operação contou com apoio de aproximadamente 100 policiais civis de diversas delegacias em Teresina, Altos, José de Freitas e Timon, no Maranhão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here