O inquérito da morte da estudante Camilla Abreu foi concluído nesta quinta-feira (30). A apuração feita pela Polícia Civil indiciou o namorado da vítima por três crimes: feminicídio, ocultação de cadáver e fraude processual. Na segunda-feira (27), o capitão da Polícia Militar (PM) indiciado, teve sua prisão temporária convertida em preventiva.

De acordo com a Secretária de Segurança Pública do Piauí (SSP-PI), o inquérito policial presidido pelo coordenador da Delegacia de Homicídios, Delegado Francisco Costa, o Barêtta, foi entregue na manhã desta quinta (30) à Corregedoria da Polícia Civil para depois ser encaminhado para o Poder Judiciário.

O documento contém analise dos laudos periciais, oitivas de testemunhas, o depoimento do suspeito e a investigação da PC. Segundo a SSP-PI, o inquérito aponta que o capitão da PM foi autor do homicídio doloso e o indiciou pelo crimes de homicídio duplamente qualificado, por feminicídio e sem chances de defesa à vítima; ocultação de cadáver e fraude processual.

Camilla desapareceu na madrugada do dia 26 de outubro após ter encontrado o namorado. O corpo da jovem foi encontrado em um matagal localizado no povoado Mucuim, na BR-343, no dia 31 de outubro. O laudo do exame cadavérico da estudante apontou que Camila foi agredida e morta com um disparo de arma de fogo na cabeça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here